.

Dos Momentos Sangues

In POESIA on 20/09/2011 at 20:28

Esculpidos na memória corpo em que te tornas sempre e que és

Levemente cravados, vivos, quase juntos

Minúsculos momentos gigantes que pulsam

Respiram e se nutrem contigo

E de ti sempre

Vampiros pequenos que te alimentam sim

Pois eles também és tu, sorvedouro vivo

Pequeno e rico mundo ambulante,

A filigrana de água que se infiltra assim na vida

Toda, rendilhada, comprimida, inultrapassável e escondida.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: